Apresentação

É a Cristo que os monges querem dar o primeiro lugar quando cantam os Salmos na liturgia, quando se tornam disponíveis à acolhida de hóspedes, ao trabalho e ao serviço da comunidade, e quando estão atentos a todas as angústias humanas que tentam aliviar por meio de suas orações e da escuta àqueles que nos procuram.

A oração na igreja ao longo de todo o dia, chamada de “Ofício Divino”, é um tesouro que o monge se alegra em celebrar com aqueles que vêm ao mosteiro por algumas horas ou alguns dias. O canto gregoriano nas missas, e os hinos e salmos em língua portuguesa no Ofício Divino são o tecido do louvor monástico no Mosteiro da Transfiguração.

O interior do mosteiro em si – que chamamos de clausura –, lugar da vida da comunidade, não pode ser visitado. A atmosfera de silêncio ali preservada é necessária para a vida monástica, que comporta certa restrição em seus contatos com o exterior. Entretanto, a acolhida e a atenção às realidades contemporâneas permanecem sendo parte essencial da espiritualidade beneditina: esta é a dimensão que este site gostaria de honrar.

Identidades

Cristo dirige-nos o seu grito enérgico de autoridade: “Cala-te e sai dele!” (Mc 1,25). Ele disse isso aos espíritos malignos que vivem em nós e que não nos deixam ser livres, tal como Deus nos criou e desejou. “Cala-te” é o “exorcismo” que Jesus profere sobre o mal. Talvez seja por isso que Nosso Pai São Bento deseja tanto que seus monges busquem viver o silêncio. Como diz o ditado “O bem não faz ruído; o ruído não faz bem”. O mal não pode conviver com o bem. A vida santa não permite o pecado.

As Núpcias do Cordeiro

Hoje, no Jordão, acontece uma nova manifestação da divindade de Jesus: o céu se abre e o Espírito Santo, em forma de pomba, permanece sobre ele, ao mesmo tempo em que se ouve a voz do Pai: “Tu és o meu Filho amado, em ti ponho meu bem-querer” (Mc 1,11). Hoje é o próprio Pai e o Espírito Santo que nos manifestam o Salvador. É Deus mesmo que nos revela quem é Jesus: seu Filho amado. E n’Ele todos nós também o somos e participamos deste mesmo amor trinitário!

A Estrela da Fé

Neste ano de 2021, recebemos esta página com uma atenção muito particular: nas dificuldades e incertezas que vivemos, encaixa-se perfeitamente a pergunta dos Magos: “Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer?” Onde está Deus? Viemos aqui e gostaríamos de adorá-lo, mas não sabemos onde ele está. Somos, portanto, irmãos e irmãs, hoje convidados a considerar esta aventura dos Magos, não como uma simples anedota, nem mesmo como apenas o cumprimento de uma profecia, mas como uma imagem de nossa própria vida espiritual.

Mosteiro da Transfiguração

Endereço

Rua Júlio Gaviraghi, 1430
Santa Rosa - RS / Brasil
CEP: 98790-146

Contatos

(55) 3512-6193
(55) 3512-6024
mosteiro@transfiguracao.com.br